Moradia T3+2 com Terreno de 7000 m2 - Albufeira

VENDA

Detalhes de anúncio

ID anúncio: 2739
Exibido: 655
Expira em: 2022-01-01 00:00:00
Em categorias: Moradia
Preço: 330 000 330000.00
Adicionado 2021-07-03 04:43:44

Descrição

Moradia T3 + 2 com grande salão para festas e terreno de 7000 m2 situada perto da Guia – Albufeira. Propriedade composta por uma moradia principal e de um armazém transformado num grande salão que pode ser utilizado para festas, para espaço comercial no futuro ou para ampliação da moradia. A moradia é constituída por: - 3 Quartos, sendo 2 deles em suite com ar condicionado - 5 Wcs - 1 Cozinha open space com lareira O salão possuí: - 1 Espaço de refeições/convívio - 1 Lareira - 1 Cozinha industrial - 2 Wcs (1 delas com base de duche) - 1 Sótão que neste momento tem dois quartos - 1 Terraço com vista campo e serra - 1 Garagem com forno a lenha com capacidade para cozinhar 100 pães ao mesmo tempo - E ainda uma divisão de arrumação onde há um Fumeiro feito com tijolo de Santa Catarina, que foi construído em Maio de 2007. Além da área urbana, tem também juntamente um terreno todo vedado de 7000 m2 constituído por: - Figueiras - Amendoeiras - Alfarrobeiras - 1 Eira - 1 Pocilga - 1 Canil É de salientar que a propriedade tem furo e água de rede. É uma óptima oportunidade para investimento ou habitação própria situada no campo com excelentes áreas e uma boa localização. Agende já a sua visita! A cidade de Albufeira e sua história Desconhecem-se as origens de Albufeira, mas tudo leva a crer que a região já era povoada em tempos pré-históricos e que o local onde hoje se ergue a cidade teria sido, alguns séculos antes da nossa era, uma importante povoação com o seu porto marítimo. A primitiva povoação foi ocupada pelos Romanos que lhe deram o nome de Baltum. Introduziram uma organização administrativa centralizada e desenvolveram uma intensa actividade agrícola e comercial. Construíram aquedutos, estradas e pontes das quais ainda hoje existem vestígios. O topónimo Albufeira provem da denominação árabe "Al-buhera" que significa "castelo do mar", razão que poderá estar ligada à proximidade do oceano e/ou da lagoa que se formava na zona baixa da localidade. Os árabes construíram sólidas fortificações defensivas, tornando-a quase inexpugnável, o que até certo ponto não era infundado, porque Albufeira foi uma das praças que os árabes conservaram por mais tempo em seu poder. O desenvolvimento da agricultura foi notável e verificou-se a introdução de novas técnicas e de novas culturas. Os Árabes usavam já a charrua e os adubos, assim como as noras para a elevação de águas nos poços. Introduziram novos sistemas de irrigação nos campos, salientando-se os açudes e levadas, transformando assim zonas incultas em hortas e pomares. ?Quando D. Afonso III ocupou o trono, já parte do Algarve tinha caído em poder dos cristãos. Templários e Hospitalários, ordens militares que auxiliaram na Reconquista, salteavam frequentemente as terras que ainda estavam sob domínio Árabe, mas detinham-se sempre diante das fortes muralhas de Albufeira. Somente depois da tomada de Faro é que a situação de Albufeira se tornou insustentável. Cercada de inimigos por todos os lados, a praça caiu em poder de D. Afonso III, que imediatamente a doou à Ordem de Aviz. Os mouros foram perseguidos de tal forma, que só escaparam ao furor dos vencedores os que fugiram e se refugiaram numa caverna, denominada Cova do Xorino, situada por baixo das rochas delimitantes da cidade pelo lado sul. No reinado de D. Manuel I já a vila reconquistara a sua antiga importância, pois este monarca concedeu-lhe foral em 20 de Agosto de 1504.

Localização

Guia, Albufeira, Faro, Portugal

Anúncios Relacionados

 

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.